Pacs lança jogo que resgata histórias de resistência de cidades brasileiras afetadas pela siderurgia

O Dragão de Aço da siderurgia deixa rastros de destruição por onde passa mas também de resistência.  A partir dessa imagem e dos dados levantados na pesquisa Quintais e usinas: o dia a dia de violações de direitos da produção de aço no Brasil, o Instituto Pacs lança, nesta terça-feira (22), o jogo Dragão de Aço.

A proposta, desenvolvida pelo Pacs em parceria com a Fundação Rosa Luxemburgo, é utilizar o jogo coletivo e colaborativo como ferramenta para difundir informações sobre Marabá (Pa), Açailândia (Ma), São Gonçalo do Amarante (Ce), Sete Lagoas (MG), Ipatinga (MG), Vitória (ES), Volta Redonda (RJ) e Rio de Janeiro (RJ). As oito cidades têm em comum o fato de serem sede de siderúrgicas, portos, usinas e outros empreendimentos de extração, beneficiamento e exportação de minérios. Nelas, moradoras e moradores, pescadoras/es, ribeirinhas/os, indígenas e outros povos e comunidades tradicionais se organizam para resistir às violações de direitos e lutar por autonomia e reparação.

Durante o lançamento do Dragão de Aço, será feita Roda de Conversa com: Marina Praça, Thiago Mendes e Janaína Pinto (equipe Instituto Pacs); Flávia Nascimento (estudante, moradora de Açailândia, Ma), Aline Marins (estudante, moradora de Santa Cruz, RJ), Leonardo Gonçalves (historiador, morador de Volta Redonda, RJ). Após isso, será exibido vídeo tutorial e os participantes formarão grupos para jogar. A atividade acontece no Raízes do Brasil, espaço mantido pelo Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), localizado em Santa Teresa, no Rio de Janeiro. O jogo será distribuído entre os presentes.

Dragão de Aço

A ideia do nome Dragão de Aço veio da vivência da indígena Gorete Anacé, de São Gonçalo do Marante, no Ceará ao referir-se à Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). “Nós temos aqui um pedaço do dragão. A cauda dele é grande, e muito mais gente conhece o que a gente passa”, resumiu ela.

Lançamento no Ceará

Na quinta (10/05), estivemos na comunidade da Parada, em São Gonçalo do Amarante (CE), para conversar com moradores e moradoras sobre o cotidiano de quem é vizinho de grandes empreendimentos. Aproveitamos também para lançar o Dragão de Aço. Na região do Pecém, em São Gonçalo, diversas comunidades são afetadas pelo funcionamento de uma termelétrica e uma siderúrgica. Confira algumas fotos da Roda de Conversa:

 

Aprenda a Jogar o Dragão de Aço

Serviço

Lançamento Dragão de Aço

29/05, terça-feira, às 16h

Raízes do Brasil – R. Áurea, 80, Santa Teresa

Mais informações: iara@pacs.org.br e janaina@pacs.org.br

Acesse e baixe o jogo: http://biblioteca.pacs.org.br/publicacao/dragao-de-aco-combata-as-violacoes-de-direitos-na-sife/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*