“Carta da Prainha” é publicada pelos participantes do Seminário Ciência, Universidade e Diálogo de Saberes

O Instituto Pacs participou nos últimos dias  26 a 28 de março do Seminário “Ciência, Universidade e Diálogos de Saberes”, na Prainha do Canto Verde, no Ceará, em comemoração pelos 20 anos do Núcleo Tramas – UFC. Na ocasião, o Pacs destacou a crescente militarização no Rio de Janeiro e lançou a cartilha Mulheres e conflitos ambientais: da invisibilidade à resistência.

 

O seminário contou a presença de pesquisadoras/es, movimentos campesinos, pescadoras/es, agricultores/as e lançou a “Carta da Prainha”. O documento é uma expressão coletiva de mais de 90 representações de núcleos de pesquisa de universidades públicas, movimentos sociais do campo e da cidade, comunidades quilombolas, camponesas, tradicionais, instituições de pesquisa, organizações sociais, fóruns, redes, campanhas e representações sindicais que estiveram reunidos, entre os dias 26 e 28 de março, na comunidade da Resex Prainha do Canto Verde durante o “Seminário Ciência, Universidade e Diálogo de Saberes: desafios à Justiça Ambiental”.

O objetivo da carta é apresentar as reflexões e posicionamentos desse coletivo que se reuniu para debater a potência e os desafios da relação da Universidade com os setores vulnerabilizados pelo modelo de desenvolvimento rentista e neoextrativista, num contexto de aceleração do desmonte da legislação ambiental e trabalhista, da negação de direitos humanos e do direito à terra e ao território no Brasil e na América Latina. Na perspectiva descolonial das Epistemologias do Sul e da democratização da Universidade Pública, os participantes refletiram sobre o papel das práticas acadêmicas na afirmação de outros modos de vida possíveis e no fortalecimento de processos de defesa de direitos.

A carta foi construída coletivamente e tentou expressar os acúmulos vividos ao longo do encontro. Para representar a diversidade de linguagens, ela foi construída em diferentes versões que estão disponíveis nos links abaixo. Acesse!

Carta da Prainha

Carta da Prainha em Cordel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*