A dívida do município e a concentração de riqueza no Rio

No Rio e no Brasil, os mais pobres pagam mais impostos. Para as grandes empresas, a regra tem sido as isenções fiscais. Estudo recém-lançado pelo Instituto Pacs mostra como o endividamento da Prefeitura do Rio contribui para o quadro de concentração de riqueza.

É uma conta que todos nós pagamos. E os investimentos das grandes obras, como o Parque Olímpico, foram para poucos. Onde está o legado?

Para você ter um ideia, a dívida do município aumentou de R$7,6 bilhões em 2006 para R$17,7 bilhões em 2015. Isso na mesma cidade em que o impacto financeiro das renúncias de receita em 2015 somou R$ 1,58 bilhão, impacto 29% superior ao apresentado em 2014.

Confira esses e outros dados e análises na publicação “Nossos recursos concentrados nas mãos de poucos“.

 

Leia a publicação

 

 

 

Baixe a publicação

http://www.pacs.org.br/files/2017/03/Folder-Pacs-Concentracao-PDFweb.pdf

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*